O cofundador da Revelo, Lucas Mendes, ajuda a recrutar trabalhadores qualificados por meio de mídias sociais e marketing online. Foto: Daiane Rigo

Share this page

Por Gayle Young e Kelly Alderson

Quando perdeu seu emprego de web developer em março devido à retração da economia provocada pela COVID-19, Melqui Chaves ficou preocupado se encontraria um novo trabalho em meio a uma pandemia global que está impactando mais duramente sua cidade, São Paulo. O Brasil, com a terceira maior taxa de infecção pela COVID-19 no mundo, já registrava uma taxa de desemprego de 12% antes da pandemia e algumas previsões sugerem que esse número pode dobrar. O estado de São Paulo, por si só, responde por metade dos 16 mil mortos estimados no país até aqui.

Felizmente, Melqui conseguiu se reconectar com a ajuda da Revelo, uma empresa de recrutamento inovadora a que ele já havia recorrido para conseguir um emprego em outra ocasião. Logo após a COVID-19 atingir o Brasil, em meados de março, a Revelo lançou uma série de iniciativas para possibilitar a transição de trabalhadores recém-desempregados para empregos cada vez mais procurados, em áreas como saúde e tecnologia digital.

Após incluir seu perfil em uma nova plataforma de busca de emprego da Revelo para trabalhadores demitidos devido à COVID-19, Melqui foi convidado para uma vídeo-entrevista de uma hora usando uma ferramenta recém-criada, chamada ‘Revelo Remoto’, que permite a empresas fazerem todo o processo de recrutamento on-line. Em poucos dias, ele foi contratado para desenhar e manter plataformas web para o grupo InterPlayers, um hub que conecta empresas da área de saúde e indústrias farmacêuticas.

“No fim das contas, consegui um emprego em menos de um mês após ser demitido — e em meio à pandemia”, diz Melqui, que começou o novo emprego em maio.

Melqui Chaves
Melqui Chaves 

Soluções para uma Nova Era

A COVID-19 acrescentou uma nova modalidade de serviços ao modelo de negócios da Revelo, segundo Lucas Mendes, um dos seus fundadores. A empresa de soluções de recrutamento obteve sucesso ao recrutar trabalhadores qualificados por meio das redes sociais e de marketing on-line e, em seguida, encontrar empregos que se encaixassem no perfil desses profissionais entre as vagas oferecidas por suas 15 mil empresas clientes. A Revelo se encarrega dos processos de avaliação e logística e se especializa na colocação de trabalhadores qualificados em áreas como web design, desenvolvimento de software, marketing e gestão financeira.

No ano passado, a Revelo captou US$15,8 milhões em uma rodada de série B liderada pela IFC, com a participação dos fundos FJ Labs e Dalus Capital, bem como de investidores anteriores como Valor Capital Group e Seek. A empresa planeja empregar os recursos para expandir suas atividades para além de São Paulo.

Agora, a empresa está respondendo aos desafios econômicos da COVID-19. No início da crise, houve um aumento de 400% no número de pessoas à procura de emprego que usavam a plataforma da empresa, mas a contratação pelas empresas caiu 23%. Contudo, a Revelo não vê isso como um entrave, mas sim como uma guinada.

Lucas Mendes diz que, nos primeiros dias da crise, os líderes da empresa discutiram a melhor maneira de ampliar e mudar as prioridades em um mercado de trabalho em rápida evolução. Decidiram lançar quatro novas iniciativas nas primeiras três semanas da quarentena: 1) uma plataforma de busca de empregos para trabalhadores qualificados demitidos devido à pandemia; 2) uma ferramenta, a ‘Revelo Remoto’, para fazer vídeo-entrevistas; 3) um fórum público na Internet para teletrabalhadores compartilharem suas experiências e 4) uma nova plataforma de recrutamento de profissionais da área de saúde para suprir a crescente demanda.

“Priorizamos a velocidade”, afirma Lucas. “Lançamos as plataformas e, em seguida, as aperfeiçoamos à medida que avançávamos. Fomos aprendendo com o passar do tempo.”

Adaptabilidade é a Solução

Essa rapidez de raciocínio e adaptabilidade provavelmente serão cruciais para a economia brasileira recuperar-se do vírus. Uma pesquisa da indústria nacional revelou que cerca de 80% das empresas indicaram uma retração dos negócios, e mais de três quartos delas encerraram ou reduziram suas atividades diante da crise.

Assim como muitos outros, Lucas acredita que, embora a pandemia esteja causando grandes prejuízos humanos e econômicos, também vai gerar novas oportunidades de trabalho e negócios agora que o mundo tomou consciência do poder e da importância dos serviços on-line.

“Acreditamos que a demanda vai voltar a crescer em algum momento devido ao aparecimento da necessidade de atividades on-line, como programas e serviços de educação”, afirma. “Todos estão vendo o aumento do tráfego (on-line), então precisaremos de mais trabalhadores que possam suprir novas necessidades.”

Esse foi o caso da InterPlayers, o centro farmacêutico que contratou Melqui para trabalhar na área de web design.

O líder da equipe da InterPlayers, Fábio Augusto Falavinha, diz que seus clientes na indústria farmacêutica estão procurando responder a novas demandas, pois a quarentena causada pela pandemia gera mais negócios on-line.

“Por esse motivo, são boas as expectativas de abrirmos novas oportunidades de trabalho nos próximos meses”, diz ele.

A empresa recorreu aos filtros on-line da Revelo para selecionar os melhores candidatos para as vagas que precisavam preencher, e usou o software ‘Revelo Remoto’ para fazer vídeo-entrevistas.

“A rápida dinâmica das reuniões remotas, sobretudo neste momento difícil que estamos atravessando, nos ajuda a andar mais rápido”, diz Fábio. Desde o início da crise, a InterPlayers já contratou oito novos funcionários usando a Revelo. Melqui foi um deles.

Melqui concorda que seu novo emprego “ deu muito certo”. A Revelo “foi uma verdadeira parceira na minha carreira, neste momento tão difícil que estamos vivendo”, diz ele.


Lucas Mendes, um dos fundadores da Revelo, tem dicas para os trabalhadores desempregados durante este momento de incerteza:

  • Revise seu currículo e o que você tem a dizer nas entrevistas para que se alinhem com as qualificações para as quais há grande demanda, como metodologias ágeis, ferramentas analíticas e outros conhecimentos voltados para a web. À medida que as empresas estão fazendo transição para serviços on-line, vão precisar de ajuda para construir, manter e integrar websites e plataformas digitais.

  • Não tem experiência com a web? Agora é o momento perfeito para melhorar suas qualificações. Lucas afirma que há milhares de plataformas on-line que oferecem cursos — e muitos deles são gratuitos. “Elas oferecem a oportunidade de reforçar suas habilidades durante este período estranho”, indica.

  • Se você foi demitido, não deixe que isso acabe com sua motivação para encontrar um novo emprego nem que seja motivo de constrangimento durante um processo de entrevista. “Em vista da situação atual, ter perdido o emprego não tem o estigma de antes”, disse Lucas. Os futuros empregadores estarão interessados em saber o que você fez tanto no período em que esteve trabalhando, quanto no período em que ficou desempregado.


… e conselhos para as empresas que estão reduzindo quadros devido à crise:

  • Procure estabelecer parcerias com empresas on-line de recrutamento para ajudar funcionários que vão ser afastados a dar o próximo passo em suas carreiras. “Muitas dessas plataformas (como a Revelo) estão oferecendo serviços completos de recolocação, com sessões de coaching, programas de qualificação e treinamento para entrevistas”, diz Lucas. “Não vai custar muito e, certamente, fará uma grande diferença para estabelecer uma boa relação tanto com quem está saindo da empresa, como com quem vai ficar”. À medida que a economia se recupere, talvez a empresa queira recontratar os que saíram, com as novas qualificações de que você venha a precisar.

Publicado em maio de 2020

IFC Insights brand image

IFC’s newsletter offers original insights, useful intelligence, and compelling research that can inspire the private sector to look deeper at investment opportunities around the world.